SITE INTERNACIONAL DE NOTÍCIAS, INFORMAÇÕES, OPINIÃO SOBRE ECOLOGIA, MEIO AMBIENTE E CULTURA

Como funciona a neutralização de carbono

por Sarah Dowdey – traduzido por HowStuffWorks Brasil
1.
Introdução
2.
A teoria por trás da neutralização do carbono

3.

Como as pessoas compram certificados de compensação de carbono?
4.
Novos padrões
5.
Mais informações

Como as pessoas compram certificados de compensação de carbono?

Conforme as pessoas e o mercado se conscientizam de sua parcela de culpa pelo o aquecimento global, algumas recorrem às compensações de carbono como uma forma de neutralização. As empresas de consultoria para compensação primeiro calculam a liberação pessoal de carbono de um cliente. Seus websites incluem calculadores de carbono, que determinam o total de GEE produzido por um ano de uso de eletricidade ou de um carro, um evento ou até mesmo um vôo. Depois do cálculo, as empresas cobram um valor baseadas em seu próprio preço de GEE por tonelada. O dinheiro financia programas que separam uma quantidade igual de emissões. Algumas empresas permitem que os consumidores escolham seus projetos; outras, não.

 

plane
Fotógrafo: Mav888 |
Agência: Dreamstime

Algumas pessoas compram separadores para emissões feitas em viagens aéreas

 

Sem considerar as benefícios físicos dos projetos de compensação, compensações comerciais voluntárias fazem os clientes verem além dos limites de suas próprias casas ou negócios. Antes de comprar compensações ou produtos cujo o processo de produção auxiliam a neutralização, as pessoas presumivelmente reduzem suas próprias emissões. Elas podem limitar viagens, escolher ferramentas que economizam energia ou convertê-las para energia renovável. Depois de não poderem reduzir mais ou se não for mais economicamente viável fazê-lo, as compensações de carbono podem ajudar a fazer o resto.

Alguns compradores, entretanto, não tentam reduzir suas emissões antes de comprar os certificados de compensação de carbono. Os críticos dizem que as compensações dão às pessoas que se negam a mudar seu estilo de vida uma forma fácil e monetária de fugir de suas reais responsabilidades. As compensações não reparam o carbono de uma viagem de jato particular ou da construção de uma enorme mansão.


Quando a média dos carros nos Estados Unidos produz mais CO2 num ano do que o total da produção anual de um cidadão do mundo, fica claro que investimentos financeiros não conseguem substituir reduções reais de GEE nas nações desenvolvidas [fonte: New York Times (em inglês)].

As compensações também se transformaram no caminho da responsabilidade corporativa. As empresas com reputação de responsáveis ecologicamente atraem um público cada vez mais preocupado com o meio ambiente e com o aquecimento global. Pelo fato de as compensações de carbono serem voluntárias, compras generosas podem ajudar a fortalecer a imagem ambiental de uma empresa. Algumas delas realmente se esforçam para mudar suas operações, emitir menos GEE e separar o resíduos, mas as empresas também podem esconder procedimentos ambientais frágeis, alardeando seus negócios com certificados de compensação de carbono. Os ambientalistas chamam esse tipo de enganação de greenwashing (algo como “lavagem verde”, em português).

Existem centenas de projetos de compensação disponíveis. Como decidir o que comprar ou onde investir? Na seção seguinte, aprenderemos sobre os padrões de avaliação das empresas e projetos de separação que estão surgindo.

 

É fácil ser verde?

­A maioria das pessoas e empresas que compram certificados de compensação de carbono gosta de falar sobre isso. Ver casas ou negócios neutralizadas de carbono funcionando bem sempre encoraja outras pessoas a patrocinarem projetos. Então, o que é melhor para espalhar a palavra do que megaeventos internacionais neutralizados de carbono?

Na Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, a Fifa usou fontes renováveis de energia, coletou água da chuva, encorajou as pessoas a andarem de bicicleta e comprou certificado de compensação que financiaram projetos de energia. Os jogos internacionais de 2006 em Turim, Itália, e o Super Bowl XLI também tentaram neutralizar sua emissões por meio de certificados.

Shows como o Live Earth e a tour dos Rolling Stones no Reino Unido “Licks” também foram verdes. O festival interativo de música e filme SXSW (em inglês) planeja comprar certificados de compensação para seu evento de 2008. Eventos e shows enormes, embora consigam ser neutralizados, pouco conseguem fazer pelos milhares de fãs, atletas e artistas participantes pelo mundo.

Anúncios