SITE INTERNACIONAL DE NOTÍCIAS, INFORMAÇÕES, OPINIÃO SOBRE ECOLOGIA, MEIO AMBIENTE E CULTURA

FRANKFURT

FRANKFURT:
um encontro com a modernidade

 

  • Römerberg
  • Catedral Imperial
  • Igreja de São Paulo
  • Museu e casa Goethe
  • Bolsa de Valores
  • Ópera
  • Turismo em Frankfurt

    Frankfurt situa-se nas margens do rio Meno (Main) e é o centro económico e financeiro da Europa. Outrora um porto e centro comercial, é hoje em dia o maior centro financeiro europeu depois de Londres. Para muitos, Frankfurt é a cidade dos arranha-céus, que lhe valeram o epíteto de “Mainhatten” (alusão ao bairro de Nova Iorque “Mannhatten” e ao rio Main, que banha a cidade de Frankfurt). Um olhar mais próximo revela uma metrópole cheia de encanto.
    Frankfurt é a cidade dos contrastes, onde convivem cultura, economia e natureza. Nela, pensadores e banqueiros, cultura e comércio completam-se harmoniosamente. A cidade foi, durante séculos, a sede da coroação dos imperadores alemães e centro da unidade alemã de 1848. Nela residiu Carlos Magno e nasceu Goethe.


    Römerberg RömerbergO Römerberg, que se converteu no símbolo da cidade de Frankfurt, é o centro da antiga cidade e tem uma história que remonta à época dos Hohenstaufen. A Baixa Idade Média e o início da Idade Moderna foram as épocas de ouro do Römerberg, quando aí se celebravam a importante feira de Frankfurt, as eleições e as coroações dos reis germânicos. No centro da praça ergue-se a famosa Fonte da Justiça. Durante a Segunda Guerra
    Mundial toda a zona antiga da cidade foi destruída, transformando-se em escombros e cinza numa noite de bombardeamentos. Hoje o Römerberg voltou a ser o centro representativo da cidade antiga de Frankfurt. Isto aconteceu graças a uma fidedigna reconstrução das suas pitorescas casas.
    O Römerberg é também o local onde têm lugar as representações teatrais, festas musicais e populares e um dos mercados de Natal mais bonitos da Alemanha e nele se encontra, entre outras instituições, a Câmara Municipal.

    Catedral Imperial Catedral ImperialA torre gótica de Frankfurt domina a paisagem da zona antiga da cidade. Esta catedral recebeu o título de “Igreja Imperial” no século XVIII. Desde então foi o palco de dez coroações imperiais.
    Quem conseguir subir os 324 degraus até ao cimo da torre gótica de 96 metros de altura, será recompensado com uma vista panorâmica esplêndida.

    St Paul

    Igreja de São Paulo

    A Igreja de São Paulo é o símbolo nacional da liberdade e da democracia, já que a 18 de Maio de 1848 se reuniu ali a primeira Assembleia Nacional eleita de forma livre. Os meses seguintes foram dedicados à tentativa de constituição de uma Alemanha unificada, processo que veio a fracassar devido à oposição da Prússia e da Áustria. As revoltas que se seguiram, que pretendiam a imposição da constituição, foram desmanteladas e o parlamento dissolvido pela força das armas.


    Museu e casa Goethe

    Museu e casa Goethe

    Típica da cultura residencial burguesa do barroco tardio, a casa onde nasceu, em 1749, o poeta Johann Wolfgang von Goethe merece uma visita, não só pelo seu célebre morador, mas porque oferece uma interessante visão sobre o estilo de vida do século XVIII. Apesar dos móveis não serem originais, tentam recrear cada uma das divi-sões o fielmente possível ao original.

    Perto da casa Goethe encontra-se o museu Goethe, com uma atraente galeria de quadros dedicada quase exclusivamente à época de Goethe Há também obras de importantes artistas alemães de todas as épocas, desde o barroco tardio, ao movimento “Sturm und Drang”, passando pelo classicismo e o romantismo até ao estilo Biedermeier.

    Bolsa de Valores Bolsa de Valores

    Pela sua cúpula de 43 metros de altura, a construção erigida entre 1874 e 1879 e que alberga desde então as transacções da bolsa da cidade, é também conhecida pela “Catedral dos Capitalistas”. Em frente ao edifício erguem-se duas estátuas de animais: o touro e o urso, que representam respectivamente a subida e a descida do curso das acções.

    As origens da Bolsa de Valores de Frankfurt remontam ao século IX, quando o privilégio outorgado pelo imperador Luís, o Germânico, de poder celebrar uma feira de Outono na cidade, permitiu que esta se fosse enriquecendo, até que no século XVI pôde estabelecer-se como centro de comércio grossista e de transacções de bancárias.
    Em 1585 reuniram-se os comerciantes da feira e estabeleceram um tipo de câmbio unitário para fazer frente à penosa situação da moeda alemã, devido aos muitos principados, ducados e reinos: este é o momento do nascimento da Bolsa de Valores de Frankfurt.
    A Bolsa de Frankfurt está aberta ao público de segunda a sexta-feira. As visitas começam com a exibição de um vídeo onde se apresenta o funcionamento da Bolsa, seguida de um passeio pelas galerias de espectadores, de onde se podem observar as actividades quotidianas desta bolsa.


    Ópera ÓperaA antiga ópera foi inaugurada a 20 de Outubro de 1880 com a representação de Don Juan de Mozart. Até à sua destruição, nos finais da Segunda Guerra Mundial, a Ópera de Frankfurt teve oito directores artísticos, numerosas estreias e famosos solistas e compositores utilizaram as suas infrastruturas e cenários. Representam-se óperas de Wagner e nomes como Bizet, Leoncavallo, Puccini, Mascagni, Smetana, Strauss e Humperdinck fizeram parte do programa.
    Os trabalhos de restauração e reconstrução duraram até 1981, ano em que a ópera foi solenemente inaugurada. Hoje em dia, os seus mais de 600 concertos por ano converteram-na no centro cultural da cidade.
    Anúncios