SITE INTERNACIONAL DE NOTÍCIAS, INFORMAÇÕES, OPINIÃO SOBRE ECOLOGIA, MEIO AMBIENTE E CULTURA

BRAZILIAN ARTIST

CORES E EXPRESSÃO

Um cantinho calmo e muito bonito de Iriri serve de inspiração para um artista. Gayan como é conhecido, desde 1995 faz pintura em tela. Mas, já trabalhou com desenhos em nanquim e expôs esse trabalho em Juiz de Fora, Minas Gerais. Um desejo era a pintura em tela e hoje quem vê os quadros de Gayan, não imagina que ele teve dificuldades no início. “Eu era um desenhista e a linguagem da pintura, não é a do desenho. Tive que me adaptar, tanto que as primeiras telas percebi que eram desenhos coloridos”, conta.

HM Propaganda

Porém, as telas não perderam a característica de serem coloridas.

É visível a força das cores nas telas de Gayan. Já fez quadros abstrativos, mas sempre volta para a questão do desenho. “Sou uma pessoa, por natureza, que gosto de trabalhar com um aspecto formal delineado. Que é um pouco diferente de uma concepção modernista de pintura”, confessa. E continua a se classificar: “se for me definir, sou praticamente um primitivista. Quanto ao resultado é bastante surrealista, às vezes até expressionista”.

Para a pintura que faz, não há uma determinação de como será o resultado final. Uma tela em branco é colocada no cavalete e Gayan senta-se de frente a ela e as ideias surgem. “É como se fosse uma colcha de retalhos. Tudo é feito com espontaneidade”, explica. Sem perder as características, os resultados são os mais variados possíveis. Mesmo quando o quadro está pronto, Gayan, se achar que precisa ainda faz algumas modificações. “Por isso, costumo demorar para concluir uma tela”, diz.

Para tornar as cores únicas, Gayan, prepara as tintas. Em copos plásticos de café surgem as variadas nuances. “Assim eu consigo os tons que quero. Mas, também enquanto não encontro não fico satisfeito. Esse processo de fazer a cor é tão importante quanto o processo de pintar”, conta.  Ele ressalta que uma das características principais são as muitas cores fortes. “Não sei se é uma virtude ou um defeito. Mas gosto do meu trabalha dessa forma. Sou fascinado por cor”, explica.

HM Propaganda

Gayan também conta que trabalha compulsivamente, e que mesmo quando não está no ateliê, está com o pensamento no trabalho. “Costumo falar que a pintura é uma prisão, no bom sentido, pois nos prende e minhas ideias fervilham e quero colocá-las na tela”, conta. Todos os quadros de Gayan estão expostos na Villa Azul. Para Lúcio de Moraes, proprietário da loja de móveis e artefatos, ter o trabalho de Gayan é uma grande honra, pois enriquece a loja que é um espaço de cultura. “Hoje, ele é o maior artista que expomos o trabalho. É uma coisa impressionante a obra de Gayan”, enfatiza.

O artista é grato aos proprietários Lúcio e Maria José, que segundo ele o trouxe de volta à pintura. “Não tinha suporte para comercializar minhas obras e ultimamente, eu fazia pinturas alternativas”, conta Gayan. O artista ainda explica a importância do momento em que pinta as telas: “entro em uma biodinâmica que realmente me é profundamente satisfatória. Inclusive, no momento criativo entro em um estado de consciência bastante alterado. Com isso, a técnica é secundária”.

Para adquirir a obra de Gayan, basta ir à Villa Azul e escolher dentre as muitas pinturas do artista.

Serviço:

Av. Meaípe, 290 – Enseada Azul (próximo ao primeiro posto de combustível).

 (27) 3272-1278

Anúncios