SITE INTERNACIONAL DE NOTÍCIAS, INFORMAÇÕES, OPINIÃO SOBRE ECOLOGIA, MEIO AMBIENTE E CULTURA

Arquivo para a categoria ‘MEIO AMBIENTE’

LAS MINERÍAS Y LA DESTRUCCIÓN DE MEDIO AMBIENTE

La “sustentabilidad” de la minería se llama destrucción

Una de las actividades de explotación de recursos naturales que genera más impactos negativos y que, al mismo tiempo, genera más ganancias, es la minería. Tal vez sea por ello que las mayores empresas mundiales del sector compiten entre sí, no solamente por las reservas minerales sino por el grado de perfección con que trabajan el imaginario popular para ser consideradas ejemplos de ‘sustentabilidad’. (mais…)

O PAPEL DAS EMPRESAS

Relatório analisa consciência ambiental de empresas

  Autor: Jéssica Lipinski   –   Fonte: Instituto CarbonoBrasil/KPMG/PNUMA/FFI

Embora a biodiversidade e os serviços ecossistêmicos estejam ganhando a atenção da indústria nos últimos anos, muitos setores ainda parecem desconsiderar os riscos e oportunidades associados com a preservação da natureza

http://www.institutocarbonobrasil.org.br

Para satisfazer os exageros de consumo dos habitantes do planeta, empresas abusam dos recursos naturais de forma irracional e a cada dia nos aproximamos mais de uma crise que será provocada pela escassez de matérias-primas e serviços ecossistêmicos. Para tentar evitar esse cenário, ou ao menos se adaptar a ele, algumas companhias já estão desenvolvendo estratégias de conservação de biodiversidade e dos serviços ambientais (BES).

Entretanto, uma pesquisa intitulada Sustainable Insight – The Nature of Ecosystem Services Risks for Business (Visão Sustentável – A natureza dos riscos de serviços ambientais para empresas), revela que embora a biodiversidade e os serviços ecossistêmicos tenham entrado em pauta nos últimos anos, muitos setores ainda não estão cientes da importância dessa questão, seja ambiental ou financeiramente.

O relatório, publicado recentemente pela consultoria KPMG, pela Flora & Fauna Internacional (FFI) e pela Iniciativa Financeira do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA IF), sugere que mesmo empresas de setores que estão sempre em contato com questões ambientais, como o da extração, da construção, do agronegócio e mesmo das finanças, não desenvolvem estratégias de preservação de BES. (mais…)

INDÚSTRIA QUÍMICA E MEIO AMBIENTE

Podemos criar uma indústria química sem impactos

ambientais?

A ciência química permite ao homem realizar transformações íntimas na estrutura da matéria. O seu desenvolvimento e industrialização, a partir do séc. XVIII, significou que essas transformações passaram a se realizar em um escala massiva, tendo efeitos mais e mais abrangentes.

A cada vez que inovações mudavam a base tecnológica dessa indústria, produtos e serviços inéditos chegavam à sociedade, assim como surgiam problemas ambientais novos e complexos.

Chuva ácida, redução da camada de ozônio, aumento da incidência de câncer, resíduos de plásticos nos mares, toneladas de resíduos sólidos perigosos geradas diariamente, todos foram desafios com que a indústria e a sociedade tiveram que aprender a lidar e que tiveram até agora resultados com grau variado de eficácia.

Neste artigo, buscaremos identificar essas principais mudanças tecnológicas e desafios ambientais relacionados à evolução do setor químico, assim como discutir se uma indústria química “verde”, com impactos nulos ou mínimos poderia surgir a partir de novas tecnologias. (mais…)

DESASTRE AMBIENTAL NOS EUA

Rompimento de óleoduto ameaça o Parque

Yellowstone, EUA

Do Correio do Brasil

Por Redação, com agências internacionais – de Laurel, EUA

óleoO rompimento de um oleoduto sob o rio Yellowstone causa devastação ao meio ambiente

O rompimento de um duto subterrâneo da empresa Exxon Mobil, na última sexta-feira, provocou a contaminação com óleo no rio Yellowstone, um dos mais piscosos do Estado de Montana, na cidade de Laurel. As autoridades investigam as causas do vazamento e a quantidade de óleo vazado nas águas do rio, que é um destino turístico no país. (mais…)

REVISTA ECO 21

A RIO-92 mudou o mundo, a RIO+20 mudará a sociedade.

por Lúcia Chayb e René Capriles, da Eco 21

3 224x300 A RIO 92 mudou o mundo, a RIO+20 mudará a sociedade.Flavia da Rin

Já está circulando a revista ECO 21 de junho de 2011. Uma das principais publicações sobre meio ambiente e sustentabilidade no Brasil, a ECO 21 deste mês traz excelentes textos. Veja abaixo do editorial o índice da edição. (mais…)

VIDA NOS OCEANOS AMEAÇADA


Extinção histórica ameaça vida nos oceanos, alerta estudo

por Redação EcoD

As mudanças climáticas, a pesca predatória e a poluição atuam nos oceanos de uma forma cada vez mais intensa, que não havia sido antecipada. Esta é uma das principais conclusões de um estudo feito por especialistas do Programa Internacional sobre o Estado dos Oceanos (IPSO, na sigla em inglês), entidade formada por cientistas e outros especialistas no assunto, segundo informações da BBC Brasil.

1302 300x183 Extinção histórica ameaça vida nos oceanos, alerta estudoNOOA

Cerca de 75% dos corais correm sério risco de extinção, segundo os cientistas.

(mais…)

ECOCÍDIOS SE REPETEM

A Terra precisa de advogados contra “ecocídios”

por Ido Liven, da IPS

Aarhus, Dinamarca, 17/6/2011 – As imagens da imensa mancha negra de petróleo que cobriu o Golfo do México percorreram o mundo como testemunho de um dos maiores desastres ambientais da história. Outras, como as da “Grande Mancha de Lixo do Pacífico” – uma gigante pilha de dejetos que flutua no Norte deste oceano –, as das incontáveis árvores cortadas na Amazônia ou das areias de alcatrão do Canadá, não tiveram tanta repercussão, mas também atestam o preço que tem a ambição humana.

1255 A Terra precisa de advogados contra “ecocídios”Erika Blumenfeld/IPS

Bancos de areia nas Ilhas Chandeleur.

Para impedir desastres semelhantes e exigir justiça em nível mundial, a advogada e ativista Polly Higgins, radicada em Londres, apresentou, em abril de 2010, uma proposta legal à Organização das Nações Unidas (ONU) para considerar os danos ambientais graves como crime contra a paz, chamando-os de “ecocídios”. (mais…)