SITE INTERNACIONAL DE NOTÍCIAS, INFORMAÇÕES, OPINIÃO SOBRE ECOLOGIA, MEIO AMBIENTE E CULTURA

Posts marcados ‘cidades’

AS CIDADES AMERICANAS ONDE O PEDESTRE É REI

Cinco  cidades americanas boas para pedestres

por Maria Colenso – traduzido por HowStuffWorks Brasil

 

Algumas cidades são tão bem planejadas e administradas que não precisam de carros.
© istockphoto.com /AndreasWeber
Algumas cidades são tão bem planejadas e administradas que não precisam de carros.

Carros são uma grande parte da cultura americana: em média, uma casa americana tem 2,2 carros, 10% a mais do que o começo dos anos 1990 e 70% a mais desde 1955. Faz sentido, já que o panorama suburbano aumentou bastante desde os anos 50. Dos 60 bilhões de dólares que o Congresso gasta todos os anos em transportes, apenas 1,5% (cerca de 3 dólares por americano) vai para projetos ciclísticos ou de pedestres [fonte: Walk Score]. Parece que carros e estradas são prioridade. Algumas cidades dos Estados Unidos, no entanto, apostam em outra tendência.

A Brookings Institution, uma organização sem fins lucrativos de políticas públicas e pesquisas, recentemente avaliou 30 cidades americanas e sua capacidade para pedestres. O Walk Score também pesquisou e classificou 40 cidades baseadas em suas preocupações com os pedestres. O conceito não avalia só as calçadas das cidades. Claro, isso facilita, mas pense bem: se não há empregos locais, lojas ou entretenimento, ou se o índice de criminalidade é alto, as pessoas vão evitar colocar os sapatos no asfalto. O layout da cidade é apenas o começo. Cidades de pedestres adotam ideias sustentáveis do Novo Urbanismo: empreendimentos de uso misto, planejamento urbano de alta densidade e um centro que seja desenhado para o trânsito (de transporte público, carros, bicicletas e pedestres).

Vamos ver cinco grandes áreas metropolitanas que estão um passo à frente de outras cidades americanas. (mais…)

CIDADES BRASILEIRAS: INTERAÇÃO COM O MAR




Depois de historiar os processos de ocupação, urbanização e de modernização de capitais como Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Porto Alegre, Vitória e São Paulo, que têm em comum a intervenção radical do colonizador no meio ambiente (desmontes de morros, aterros, destruição de mangues etc), a pesquisadora Maria Cristina Leme, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, foi incisiva ao anunciar uma revolução na vida das cidades e das populações litorâneas a partir da exploração das potencialidades das camadas do pré-sal. Maria Cristina proferiu hoje (28/7) a conferência “Cidades brasileiras: interação com o mar”, realizada dentro da programação da 62ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que acontece até o dia 30 no campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal. (mais…)