SITE INTERNACIONAL DE NOTÍCIAS, INFORMAÇÕES, OPINIÃO SOBRE ECOLOGIA, MEIO AMBIENTE E CULTURA

Arquivo para janeiro, 2011

REVOLUÇÃO SOLAR

 

Por Júlio Santos, da Agência Ambiente Energia

 

A MPX constrói uma planta de 1 MW, capaz de chegar a 50 MW; a Cemig projeta unidade de 3 MW, também dentro de seu programa de pesquisa e desenvolvimento; os estados do Ceará e de Pernambuco estão prestes a abrigar as primeiras fábricas de painéis fotovoltaicos; o governo prepara um programa chamado telhado solar; o programa Minha Casa, Minha Vida estimula o uso de aquecimento solar.

(mais…)

GUIA DO SISTEMA SOLAR

Astrônomos reúnem imagens com ‘pontos turísticos’

do Sistema Solar

Do BBC Brasil

ALTERNATIVA NATURAL

Aposta no gás natural

Autor: Adriano Pires

O mercado de gás natural é uma grande aposta para os próximos anos, diante da perspectiva de alto crescimento da oferta interna, sobretudo, com as descobertas do pré-sal. O GN apresenta uma vantagem competitiva sobre outras fontes energéticas. (mais…)

IRAQUE: “JARDIM DO ÉDEN” EM RECUPERAÇÃO

Projeto tenta recuperar ‘Jardim do Éden’ iraquiano

Matt Walker

Editor da BBC Earth News

 

Pântanos no sul do IraqueRegião considerada como o Jardim do Éden está em processo de recuperação

Desde a queda do ex-líder iraquiano Saddam Hussein, um grupo de especialistas vem trabalhando para restaurar uma região do Iraque que foi, no passado, o maior ecossistema úmido da Eurásia. (mais…)

Buried Secrets – Gas Drilling’s Environmental Threat

In Symbolic Move, Philadelphia Calls for Gas Drilling

Ban

by Nicholas Kusnetz
ProPublica

.Philadelphia became the latest city calling for at least a temporary ban on new wells in the watershed that serves the city’s taps. (Fordan/Flickr)

As the federal government continues to study a controversial gas drilling technique and the states tinker with their own regulations, some cities and towns are trying to halt local drilling. Philadelphia became the latest to do that on Thursday, when city officials called for at least a temporary ban on new wells in the watershed that serves the city’s taps. (mais…)

SEGREDOS DA NATUREZA

Cavalos marinhos evoluíram para poder atacar presas mais distantes

por Mariana Noffs do HowSttuffWorks

 

cavalo marinho
© iStockphoto.com /RbbrDckyBK

Os cavalos marinhos fascinam as pessoas há séculos com sua beleza exótica. Um estudo publicado na revista Nature Communications pode explicar a forma dessa criatura que tem uma cabeça parecida com a do cavalo. Os cientistas mostram que, comparados a outros peixes da mesma família que têm o corpo reto, os cavalos marinhos são mais capazes de atacar presas mais distantes. O estudo, noticiado pela BBC, concluiu que as curvas delicadas evoluíram para ajudar o animal a caçar e a se alimentar.

Tanto os outros peixes da família dos singnatídeos quanto o cavalo marinho se alimentam de pequenas criaturas marítimas, atacando e sugando-as com seus focinhos. A diferença é que os outros peixes nadam em direção à presa, enquanto os cavalos marinhos ficam parados esperando as pequenas vítimas passarem por eles.

Os cientistas da Universidade da Antuérpia, na Bélgica, usaram filmagem de alta velocidade e modelos matemáticos para descobrir que a curva do “pescoço” do cavalo marinho permite que ele ataque as presas mais distantes. “Eles agarram vegetações com a cauda e esperam as presas passarem, então giram a cabeça para cima para aproximar a boca da presa”, explica Sam Van Wassenbergh, que participou do estudo. O corpo curvado permite que, quando eles fazem esse movimento, sua boca fique a uma distância perfeita para sugar os pequenos crustáceos. Wassenbergh explica que essa mudança no comportamento para se alimentar parado veio da necessidade de capturar presas que estavam mais distantes.

 

GULF OIL SPILL

Scientists Found Chemical Dispersants Lingering in

Gulf Long After Oil Flow Stopped



by Marian Wang
ProPublica


Chemical compounds from the oil dispersants applied to the Gulf of Mexico didn’t break down as expected, according to a study released this week. Scientists found the compounds lingering for months in the deep waters of the Gulf, long after BP’s oil had stopped spewing. (mais…)